Negócios: aos 90 anos, indústria Wetzel cresce 67%

Dona Helena abre unidade de internação em saúde mental
05/04/2022
Shows nacionais de volta a Joinville
27/04/2022

Uma das mais tradicionais indústrias de Santa Catarina está de aniversário. A Wetzel S/A completou 90 anos de fundação no dia 11 de abril. A companhia anunciou crescimento em sua receita operacional líquida consolidada, que chegou a R$ 244,2 milhões em 2021, um avanço de 66,9% sobre os números do ano anterior. Fabricante de produtos em alumínio, ferro e materiais para instalações elétricas, está presente no Mercosul, na Europa e nos Estados Unidos.

“O diferencial da Wetzel é sua capacidade de gerir mudanças para aumentar a competitividade no mercado. Historicamente, são poucas as empresas que ultrapassam os cinco anos de vida. A Wetzel sempre foi uma empresa tradicional em suas estratégias, focando e pensando do outro lado da mesa com os clientes. O segredo destes 90 anos é a prestação de um atendimento diferenciado, investindo em tecnologias e inovando a cada dia”, avalia o diretor-presidente Rodrigo Moretti.

O planejamento estratégico da empresa, com 1.100 funcionários, está voltado à inovação e à busca de tecnologia de ponta, pautada na confiança, respeito, valores e competência profissional. “A empresa foi se modificando e seus produtos foram se adaptando às mudanças exigidas pelo mercado e pela sociedade”, afirma o presidente do Conselho de Administração da Wetzel, André Luís Wetzel da Silva, que é neto do fundador.

A Wetzel tem três unidades de produção. Duas estão instaladas no Perini Business Park (Distrito Industrial) e a outra (unidade de ferro), no bairro Costa e Silva. Na fábrica de Alumínio, são produzidas peças fundidas e usinadas para a cadeia de montadoras de caminhões, ônibus e veículos de passeio. Em 2021, a unidade alcançou desempenho em vendas superior em 107,4% em relação ao ano anterior.

No prédio ao lado, encontra-se a Unidade de Eletrotécnica, onde são desenvolvidos, produzidos e comercializados produtos com a marca Wetzel, destinados ao segmento de instalações elétricas e iluminação industrial. Assim como as outras duas fábricas, em 2021, a Unidade Eletrotécnica teve crescimento nas vendas de 40,7%.

Já na unidade de Ferro, na rua Rui Barbosa, a produção está focada na cadeia produtiva de caminhões e ônibus; partes e peças para fabricantes de máquinas e implementos agrícolas. No ano passado, registrou crescimento nas vendas de 58,9% em relação ao ano anterior.

A história

No ano de 1932, era fundada a “Schmidt, Wetzel & Cia”, sociedade entre os primos Wigand Schmidt, Arnold Wetzel e Erwin Wetzel, já operando em fundição sob pressão, onde se destacou na fabricação de torneiras e registros. Em 1938, inicia a operação da primeira injetora de latão, máquina produzida na oficina sob a orientação de Erwin e Wigand, tecnologia pioneira no país.

Já no ano de 1952, com a saída do primo Wigand para se dedicar ao ramo gráfico, os irmãos Wetzel e o novo sócio George Keller mudam a razão social da empresa para “Wetzel & Cia Ltda”.

Na década de 1960, novos produtos são agregados, como eletroferragens, grampos de suspensão e conectores para transmissão de energia elétrica. Em 1966, a Wetzel & Cia Ltda, para se adequar ao ramo de produtos oferecidos e sua crescente competência, é transformada em uma Sociedade Anônima de Capital Fechado, passando a denominar-se “Metalúrgica Wetzel S/A”.

O ano de 1971 é marcado pela criação da unidade de fundição de ferro, na Rua São Paulo, para a produção de componentes de eletroferragens.

As exportações para os Estados Unidos e América Latina tiveram início em 1981. Três anos depois, é efetivada a abertura de capital com ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Em 1988, é adquirido o controle acionário da Metalúrgica Douat e Douat Tecnomecânica, que tiveram suas razões sociais alteradas, no ano de 1989, para Wetzel Fundição de Ferro S/A e Wetzel Tecnomecânica S/A.

A incorporação da Wetzel Fundição de Ferro à Metalúrgica Wetzel S/A aconteceu no ano de 1998, adotando assim uma nova razão social: Wetzel S/A.

Desafios e inovação

Para 2022, mesmo diante do cenário desafiador imposto pela crise sanitária e econômica, a Wetzel projeta crescimento em todos os seus negócios. “Temos certeza de que, na próxima década, quando a Wetzel completará seu centenário, terá como principal desafio a inovação e a capacitação de novos talentos, preparados e dispostos a transpor a fronteira dos 100 anos de história”, finaliza o presidente do Conselho Administrativo, André Luís Wetzel da Silva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.