Cultura e tradição em um passeio de Maria Fumaça

“Uma Carta para Ferdinand” terá seis exibições em Joinville neste mês
04/03/2020
Kleiton & Kledir voltam a Joinville ao lado da Expresso Rural
10/03/2020

 

Clara Fischer Reis, especial para Francisca, de São Bento do Sul

No Planalto Norte Catarinense, um passeio de trem encanta a população e os turistas. A Maria Fumaça do Trem da Serra do Mar faz um trajeto de 60 quilômetros, entre as estações de Rio Negrinho e Corupá, com opção de embarque ou desembarque em São Bento do Sul. O passeio é dividido em duas partes, começando pelo trecho entre a estação de Rio Negrinho e a estação Rio Vermelho. Dali, o trem desce a serra, num declive de 725 metros até Corupá. Nessa etapa, passa por cinco túneis, viadutos como o das “Quatro Pontes”, além de diversas montanhas, como as do “Lombo do Boi”, com 980 metros, e “Morro da Igreja” com 850 metros. O passageiro ainda pode avistar a bela paisagem da Mata Atlântica e o Vale do Itapocu. O melhor do passeio é o barulho nostálgico da Maria Fumaça e os apitos ao passar por cada vilarejo.

A locomotiva a vapor modelo Mallet nº 204, é considerada hoje a única locomotiva articulada em operação na América do Sul. Este passeio é único do Brasil com operação de locomotivas a vapor em condições de serra, além de ser um dos poucos que ainda opera com carros de passageiros totalmente em madeira. O primeiro passeio ocorreu em abril de 1994, marcando o aniversário de Rio Negrinho. O trajeto inicial era da Estação de Rio Negrinho até a localidade de Rio Natal, em São Bento do Sul. Em eventos especiais, realizou passeios nas cidades de Joinville, Jaraguá do Sul, Guaramirim, Araquari e São Francisco do Sul. Esteve em Mafra, com passeios até Lapa no Paraná e, por três anos consecutivos, na região do Contestado, nas cidades de Porto União, Caçador, Videira, Tangará, Herval do Oeste, Capinzal e Piratuba. 

No roteiro atual, são duas saídas por mês, no mesmo fim de semana.  O passageiro pode optar em realizar apenas descida ou subida. Também podem ser incluídas no pacote as refeições, além de café colonial, visitação em museu e o translado rodoviário. O trem da Serra do Mar pertence à Associação Brasileira de Preservação Ferroviária, que é uma entidade cultural sem fins lucrativos, com a finalidade de difundir o transporte ferroviário, e resgatar, restaurar e preservar material ferroviário antigo, considerado obsoleto para uso comercial, mas que deve contar a memória ferroviária do Brasil para as futuras gerações. Os produtos oferecidos no trem são todos regionais, a base de bananas de Corupá, dos chocolates de São Bento do Sul e dos biscoitos caseiros de Rio Negrinho, além do Chopp, produzido em cervejaria artesanal. 

Contatos pela página https://ihtur.com.br/ ou pelo Instagram @tremdaserradomar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.