Galeria on-line anuncia primeira Coletiva Contemporânea 

Mostra on-line reúne 40 fotografias do Daniel Machado
23/02/2021
Plataforma de educação continuada e online para professores
26/02/2021

Encerra-se no dia 28 de fevereiro o 1º Salão de Arte Contemporânea EUEARTE 2021. A exposição pode ser conferida  via internet e conta com obras de 30 artistas brasileiros, dentre eles, os joinvilenses Daniel Machado (como fotógrafo convidado), Asta dos Reis e Gabriela Gadim. Esta edição contou com mais de 500 inscrições de todo o Brasil.

A EUEARTE é uma galeria on-line, com sede administrativa em Joinville, dirigida por Edinei Lizeu Engler, também artista plástico, que assina como Lizeu. Dentre os selecionados do 1º Salão, que será anual, Edinei ressalta o trabalho de Deca Torres “artista internacional com obras no acervo da ONU” e que participa com a obra “Open”.

A EUEARTE, que completou um ano de atuação digital neste mês, lança em março a sua primeira Coletiva Contemporânea, que contará com 27 artistas de abrangência nacional. “A EUEARTE é um projeto de oito anos atrás que ficou engavetado”, revela Edinei.

O artista e empresário destaca que a galeria atua no mercado primário de arte, que é quando uma obra sai direto do ateliê do artista para o comprador ou direto de uma galeria pela primeira vez, com a primeira precificação. Quando um colecionador revende essa obra, configura-se o mercado secundário.

“A galeria foi aberta para dar oportunidade para o artista mostrar sua obra no mercado de arte”, declara Engler. “Esse primeiro passo de tirar a obra de arte do ateliê e colocar na parede de uma galeria para vender pela primeira vez é o processo mais difícil”, comenta.

Edinei diz que muitos artistas preferem uma atividade independente devido à dificuldade de se colocar no mercado de arte. “É difícil entrar numa galeria, ter um marchand”, esclarece.

A EUEARTE conta com cinco curadores, sendo três estrangeiros e dois brasileiros. Ele salienta que a maioria das galerias cobra para participar de exposições, mas que na EUEARTE esse processo é gratuito para o artista. “Cobramos apenas 25% sobre o valor de uma obra vendida, o custo mais baixo no mercado da arte”, garante. O empresário acrescenta que, como atuante no mercado primário on-line, a EUEARTE é pioneira no país.

Além dos joinvilenses participantes do 1º Salão de Arte Contemporânea, a galeria conta com mais artistas da cidade no portfólio. No seu catálogo digital constam obras de Silvana Pohl, André Bessell e Amandos Sell. Engler entende que a pandemia acelerou o processo do mercado on-line de arte. “O mundo está constantemente mudando e a cultura também muda e se adapta”, diz.

Você pode conferir aqui a exposição do 1º Salão de Arte Contemporânea EUEARTE 2021. E aqui, na Revista Francisca, uma matéria sobre a exposição “Excertos” do fotógrafo Daniel Machado, também na EUEARTE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *