Festival de teatro de bonecos de Joinville volta no formato online

Uso excessivo de dispositivos eletrônicos pode causar tendinite
12/08/2020
Diabetes pode ser evitada com adoção de hábitos saudáveis
19/08/2020
Sol Coelho, divulgação

Espetáculo "Criaturas de Papel", do Grupo Bricoleiros, de Fortaleza, será transmitido no dia 29

Após um recesso em 2019 devido à falta de recursos, o 3º Animaneco – Festival de Teatro de Bonecos de Joinville está de volta entre os dias 22 e 30 de agosto, mas desta vez não no palco, mas nas casas da plateia. Por conta da pandemia do Covid-19, a organização resolveu realizar o evento no formato online e gratuito, com transmissão pelo Facebook (canais do Animaneco e do Teatro ETT) e YouTube (canal do Animaneco). Serão dez apresentações vindas de Santa Catarina, São Paulo, Ceará, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Distrito Federal, que serão exibidas em formato gravado + bate papo com os artistas, em formato de lives.
Além da transmissão de espetáculos, o festival contará com o 2º Seminário de Teatro de Animação de Joinville, coordenado pela professora Fabiana Lazarri de Oliveira(UnB – Universidade Nacional de Brasília), pelo professor Paulo Balardim (UDESC – Universidade do Estado de Santa Catarina) e por Sassá Moretti (UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina).
A programação do seminário contará com abertura de mestres do teatro de bonecos popular brasileiro, mesas de discussões de vídeo-pesquisas com professores e alunos de universidades brasileiras e três mesas de debate sobre o tema principal do seminário: “Reflexões, experiências e pesquisas factuais sobre o Teatro de Animação”. Também fazem parte do festival três ações formativas voltada para artistas, professores, estudantes e interessados.
“As opções que o ambiente virtual nos possibilita vão além do mensurável. Como o recurso que temos para a realização do evento ainda não é tão alto, neste formato virtual poderemos ter a participação de grupos de diversos Estados que, por uma questão de logística, talvez em um formato presencial não seria possível”, diz Cassio Correia, coordenador geral do festival.
O Animaneco será tudo gratuito, porém, com algumas ações formativas, com chapéu virtual, no qual o público poderá colaborar como puder com os palestrantes. O 3º Animaneco tem o apoio cultural da Celesc, Unisociesc, UnB, UFSC, UDESC e realização da Essaé Produções, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.
A programação completa, com as sinopses dos espetáculos e das ações, estão no link www.essae.com.br/animaneco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.