Aumentam os casos de sarampo em Joinville. Vacine-se já!

Professores de Joinville participam de formação sobre currículo
14/11/2019
Programação de Natal da Harmonia-Lyra começa nesta quarta-feira
20/11/2019

As sucessivas campanhas de vacinação contra o sarampo, que a Secretaria da Saúde vem realizando, parece não terem ainda sensibilizado suficientemente as pessoas para que procurem os postos de vacinação, alguns deles abertos até 21 horas. Durante toda esta semana – e até o dia 30 de novembro –, seguindo calendário nacional, acontece a campanha de vacinação para adultos dos 20 aos 29 anos.

Vacine-se já!

Os postos de saúde estão vacinando todas as faixas etárias entre 6 meses e 49 anos. Até porque os dados atualizados até o dia 14 de novembro apontam para um total de imunizações ainda bem distante da meta. Apenas 4.686 crianças com até um ano foram vacinadas, um total de 57,9% da meta de 8.083, faltando 3.397 se imunizarem. Dentre as crianças de um ano, 92% da meta foi alcançada, com 7.457 imunizações, da meta de 8.083 crianças, mas ainda falta vacinar 626 crianças. A Vigilância em Saúde estima que mais de 10 mil carteiras de vacinação tenham sido verificadas nas 93 ações de bloqueio realizadas na cidade desde o primeiro caso registrado.

A orientação da Secretaria da Saúde é que as pessoas que ainda não se vacinaram que procurem uma das 55 Unidades Básicas de Saúde o mais breve possível. “Cada pessoa deve conferir sua situação vacinal para estar protegido, independente do ambiente que frequentar. O importante é garantir a vacinação”, destaca coordenadora do Centro de Vigilância em Saúde, Chana Beninca.

Dia D

No dia 30 de novembro, sábado, Dia D de vacinação contra o sarampo, todas as UBSs de Joinville estarão abertas das 8 às 17 horas. Todas as pessoas dos 6 meses aos 49 anos que ainda não verificaram sua situação vacinal devem comparecer a uma unidade de saúde munidas da Carteira de Vacinação para se certificar da necessidade de imunização.

Acima de 49 anos, pessoas que tiverem contato com casos de sarampo ou com suspeita da doença também devem verificar a situação vacinal junto às UBSs. O número de doses e a faixa etária da campanha de vacinação segue uma rotina do Ministério da Saúde.

A recomendação básica das autoridades de saúde é a de que as pessoas que não tiverem certeza de que estão imunizadas evitem ambientes fechados, com aglomeração de pessoas. A transmissão acontece pelo ar, a partir de gotículas de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou respirar próximo de pessoas sem imunidade contra o vírus sarampo.

Nos fins de semana, haverá uma sala de vacinação no Shopping Cidade das Flores, das 14 às 21 horas, e a UBSF Bucarein, na rua Inácio Bastos, 555, que, além do atendimento diário até as 21 horas, também oferece atendimento nos sábados e domingos, das 9 às 18 horas.

14 mortes no país

Conforme o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, até outubro deste ano foram registradas 14 mortes no Brasil, 1 no estado de Pernambuco e 13 no estado de São Paulo. Desses, 53,8% eram do sexo masculino, 62% apresentavam condição de risco ou comorbidade e um tinha histórico de vacinação. Do total de mortes, 46% correspondem a crianças menores de 1 ano de idade.

Porta para outras doenças

Pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, conseguiram mostrar que o vírus do sarampo pode apagar, em média, 20% da memória imunológica do organismo. Isso significa que pessoas que contraíram o vírus do sarampo têm risco aumentado de terem outras doenças infecciosas, inclusive doenças que o organismo já havia criado defesas. É como se o vírus do sarampo fosse a chave para liberar a entrada para novas doenças. (Fonte: Ministério da Saúde)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.